Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Viveiro de Mudas/Setor de Paisagismo
Início do conteúdo da página

Viveiro de Mudas/Setor de Paisagismo

Publicado: Terça, 22 de Agosto de 2017, 10h35 | Última atualização em Sexta, 22 de Junho de 2018, 14h33 | Acessos: 1443

Viveiro de Mudas e Setor de Paisagismo

Missão

Tornar o CDSA um centro de referência em produção de mudas de espécies florestais, frutíferas, ornamentais, medicinais, aromáticas e forrageiras, contribuindo como espaço didático para a formação acadêmica dos estudantes dos cursos do CDSA, a formação de educadores ambientais, a arborização do campus e a reflexão sobre a problemática ambiental, estimulando a compreensão dos visitantes para a visão sistêmica da vida.

Valores

Primar pela disseminação de boas práticas de produção de mudas e práticas conservacionistas, valorizando as espécies nativas da região e as espécies adaptadas às condições edafoclimáticas que contribuem para conservação ambiental e alimentação animal, respeitando os valores culturais e ambientais. Ser espaço onde a produção de mudas é tratada como porta de entrada para reflexões mais profundas sobre as causas e possibilidades de enfrentamento para a problemática da degradação dos solos do Território do Cariri.

Viveiro de Mudas

O Viveiro de Mudas do CDSA iniciou suas atividades em 2011, dividindo o espaço da Escola Agrotécnica de Sumé (EAS) e compartilhando as atividades de produção de mudas em sistema agroecológico.

O espaço é área de estágio dos discentes do CDSA, bem como ambiente de ensino, pesquisa e extensão das diversas disciplinas dos cursos do Campus.

A composição da infraestrutura do Viveiro compreende:

- um galpão (24m² com duas salas usadas pela EAS) e salão aberto para preparo de substrato, secagem de sementes e enchimento de recipientes;

- um telado (15m² com cinco canteiros-sementeiras, compartilhados com a EAS);

- dez canteiros para enrustecimento das mudas;

- três canteiros circulares para produção de medicinais;

- uma área de produção agroecológica (usada pela EAS);

- duas caixas d’água de 2000L.

Dentro da proposta pedagógica de Educação Ambiental e Educação em Solos, o Viveiro conta com uma composteira didática e um minhocário, para produção do composto orgânico e vermicomposto (húmus de minhoca) para uso nas atividades de arborização do Campus e doação a comunidade nas atividades educativas realizadas pelo Setor, tanto quanto para recepção de estudantes, professores e agricultores que desejam conhecer a prática.

O Viveiro conta ainda com um telado que acolhe o Projeto Sumé com Flores, conduzido pelo Programa de Ações Sustentáveis para o Cariri (Pascar) em parceria com o Centro de Atenção Psicossocial Estação Novos Rumos (CAPS Sumé), que desenvolve atividades de produção de plantas suculentas e cactáceas, em ação inclusiva e de reinserção social.

Setor de Arborização e Paisagismo

Com a influência da urbanização no campus universitário, mediante a necessidade das edificações, das calçadas, do asfalto o meio natural se comprime, sendo necessário para a manutenção do bom desempenho ambiental e a qualidade de vida de seus frequentadores a presença das árvores. Além da melhoria no visual, quebrando um pouco a agressividade do concreto, a arborização contribui para a compensação ambiental por amenizar o clima, além de favorecer ambiente propício à meditação, à prática da leitura, ao bate-papo e outras atividades, sendo igualmente espaço de reconhecido potencial para o desenvolvimento de sólidas pesquisas em arborização urbana e paisagismo e outras áreas para os docentes e discentes de graduação e pós-graduação.

Atividades

O Setor de Arborização desenvolve as atividades em parceria com a Prefeitura Universitária (PUC) desde 2010, quando teve início a arborização do Campus. Além da manutenção dos espaços já consolidados, que envolve a poda (de formação, condução ou limpeza), observações e identificação de árvores doentes, substituição ou extração de árvores, enriquecimento dos espaços com composto orgânico, o Setor continua com as atividades de implantação de jardins, áreas de convivência e praças.

A coordenação do Setor está realizando o levantamento e identificação das espécies que são usadas no paisagismo do Campus, como subsídio para a transformação do Centro em um espaço adequado para a comunidade acadêmica e local, proporcionando uma paisagem propícia ao trabalho e lazer.

Coordenação: Professora Adriana Meira Vital

registrado em:
Fim do conteúdo da página