Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Noticias > Programa Matutando Agroecologia do PASCAR é apresentado em congresso brasileiro
Início do conteúdo da página
Notícias

Programa Matutando Agroecologia do PASCAR é apresentado em congresso brasileiro

  • Publicado: Segunda, 11 de Novembro de 2019, 16h55
imagem sem descrição.

“Matutando na Internet: assim se constrói o conhecimento agroecológico”,esse é o título do trabalho que foi apresentado pelo bolsista do Programa de Ações Sustentáveis para o Cariri (Pascar) do Centro de Desenvolvimento Sustentável do Semiárido da UFCG, Maicon Vieira, no XI Congresso Brasileiro de Agroecologia que aconteceu de 4 a 7 de novembro, em Sergipe.

A proposta do Matutando é a aproximação de saberes e fazeres, aliando ensino, pesquisa e extensão, oportunizando o protagonismo juvenil dos acadêmicos e a valorização do povo camponês.

"O Programa Matutando Agroecologia é uma proposta de educomunicação que é veiculada na Rádio Cidade de Sumé (95 FM) todo domingo, das 12h30min às 13h e que objetiva construir o pensamento agroecológico, além de servir como espaço para socializar conhecimentos e resultados de pesquisas, dialogar com a sociedade para despertar o interesse por questões de caráter socioambiental, e disseminar práticas de manejo conservacionista do solo", informou a coordenadora do projeto, professora Adriana de Fátima Meira Vital.

Ao longo do programa, os locutores Maicon Vieira (Aluno de Agroecologia) e Rayana Minervino (aluna de Engenharia de Produção) socializam conhecimentos técnicos científicos sobre conservação do solo e produção agroecológica, entrevistam convidados (camponeses, extensionistas, líderes comunitários), compartilham dicas e receitas agroecológicas e da culinária local, declamam versos e interagem com os ouvintes pela inovação da “live” via rede social Facebook.

O Matutando Agroecologia está no ar desde 2011 e com ele já contribuíram muitos estudantes do CDSA, numa proposta de interação e dialogicidade que fortalece a extensão universitária, a valorização dos saberes, da tradição e da cultura do campo, da mulher e das juventudes e o processo de comunicação popular para fortalecer a transição agroecológica.

A adoção da transmissão ao vivo via Facebook fez com que o Matutando ganhasse mais visibilidade, aumentando a audiência, a difusão e dialogo de saberes, ampliando significativamente a proposta inicial, possibilitando avançar na discussão do fazer universitário, com a proposta do extensionismo e protagonismo juvenil, ao tempo que fortalece a “prosa” com ouvintes em diversos estados do Território do Cariri e do Brasil.

“A proposta do Matutando Agroecologia vem em resposta a uma demanda do povo camponês, que raras vezes tem um programa de rádio voltado às suas necessidades, ficando sempre distante dos saberes gerados nas instituições de ensino e pesquisa. O Matutando já gerou a escrita de um trabalho de final de curso de uma acadêmica de Agroecologia, e já foi premiado em diversos eventos científicos”, disse a professora.

Assimp CDSA/UFCG

 

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página