Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Noticias > III Enidiversidade e IV Semana da Licenciatura em Educação do Campo serão realizadas de 7 a 10 de fevereiro
Início do conteúdo da página
Notícias

III Enidiversidade e IV Semana da Licenciatura em Educação do Campo serão realizadas de 7 a 10 de fevereiro

  • Publicado: Terça, 31 de Janeiro de 2017, 17h58
imagem sem descrição.

Será realizado no Centro de Desenvolvimento Sustentável do Semiárido da Universidade Federal de Campina Grande – UFCG, de 7 a 10 de fevereiro, o III Encontro do PIBID Diversidade – Enidiversidade, e a IV Semana da Licenciatura em Educação do Campo. As inscrições para o Enidiversidade estão abertas através do sítio eletrônico https://www.doity.com.br/iii-enid-diversidade.

Nos referidos eventos serão realizadas rodas de diálogo, comunicações orais, apresentação de pôsteres e exposições que tecem uma interação entre a produção dos acadêmicos e das escolas públicas através dos seus professores e alunos.

A semana da Licenciatura de Educação do Campo é uma prática desenvolvida pela coordenação do curso e coletivo dos docentes desde o ano de 2012, no início do segundo semestre de cada ano letivo, com a perspectiva de possibilitar o intercâmbio, a socialização e o debate entre os professores e alunos do curso, nos trabalhos que desenvolvem no ensino, na pesquisa e na extensão.

A proposta este ano de uma atividade integrada com o PIBID Diversidade teve como finalidade potencializar a participação destes coletivos, e o intercâmbio com outras instituições e pesquisadores da Educação do Campo da Região.

Os objetivos dos eventos em questão, são: refletir sobre a iniciação à docência como estratégia para a valorização profissional e o fortalecimento da Educação Pública; discutir e intercambiar o ensino, a pesquisa e a extensão da “Lecampo” com outras licenciaturas em Educação do Campo da região; socializar e refletir sobre as práticas desenvolvidas nas Escolas do Campo, a partir da intervenção do PIBID Diversidade e sua contribuição para a formação docente do campo; possibilitar a interação e o diálogo entre a produção acadêmica de iniciação a docência, pesquisa e extensão com as Escolas de Educação Básica, e que referenciais trazem para a política educacional do Campo; e socializar as práticas desenvolvidas nas escolas do campo do território do Cariri paraibano.

(Rosenato Barreto - Assimp CDSA/UFCG)

registrado em:
Fim do conteúdo da página